Musical homenageia universo poético de Gonzaguinha

28 de abril de 2018 à 29 de abril de 2018 | 21:00

Chega a Brasília nos dias 28 e 29 de abril o musical "O Eterno Aprendiz Eterno – Gonzaguinha", um espetáculo teatral que homenageia a trajetória de um dos maiores artistas populares do país tendo como ponto de partida exatamente suas principais ferramentas de trabalho: a música e a palavra. A produção cênica estará em cartaz no Teatro Ulysses Guimarães, UNIP, 913 Sul.

No palco, o ator Rogério Silvestre faz o papel de Gonzaguinha, interpretando um texto poético que passeia por momentos marcantes da vida do cantor e compositor carioca, como a infância no morro do São Carlos, no Rio de Janeiro, os primeiros passos na carreira artística, os embates com a ditadura militar e a relação conflituosa com o pai, o rei do Baião, Gonzagão. Intercalada à dramaturgia, são interpretadas 16 canções de Gonzaguinha, dentre elas: Explode Coração,Recado,Começaria Tudo Outra Vez e Moleque. Para isso, o espetáculo conta uma banda formada por dois cantores e cinco músicos, propondo um diálogo enriquecedor entre produção artística e vida pessoal e profissional. Os temas que integram o musical também evidenciam como o compositor, numa constante busca, foi um dos poucos a falar com tanto domínio poético e olhar crítico sobre o morro, as questões sociais e o amor, para isso recorrendo a diferentes linguagens e ritmos, como o samba, o bolero e o baião.

O espetáculo foi inicialmente gestado no Sul de Minas, na cidade de Itajubá, numa conversa entre Dr. Kleber Lincoln e o regente Amaury Vieira, direção de Breno Carvalho. A dramaturgia ficou a cargo do poeta paraibano Gildes Bezerra, que já tinha assinado os roteiros dos shows “Dom Quixote” e “Pré-8 – Radio Nacional”.

O trabalho começou a ganhar força com a entrada de outros músicos, igualmente influenciados pela obra de Gonzaguinha – a banda conta com os experientes instrumentistas Rafael Toledo, Omar Fontes, Peter Mesquita, Alcione Ziolkowski e Buga. Já nos vocais estão Bruna Moraes, com sua interpretação e voz arrebatadoras, e o mineiro Paulo Francisco (Tutuca), que carrega sua filiação musical não apenas no timbre semelhante ao do homenageado, mas também pelo fato de seu pai, o guitarrista Fredera, e tio, o pianista Wagner Tiso, terem acompanhado Gonzaguinha nos palcos.

Depois de estrear em Minas e passar por temporada no Teatro Brigadeiro e Teatro Eva Wilma, em São Paulo, o espetáculo foi consagrado em 2013, com quatro temporadas de casa lotada no Teatro Jorge Amado, em Salvador, duas temporadas em São Luís do Maranhão e uma temporada em Belo Horizonte. Agora em cartaz na capital do país, o musical promete superar as expectativas e encantar o público brasiliense.

Gonzaguinha

Luiz Gonzaga do Nascimento Junior, nascido em 1945, está certamente no time dos maiores artistas brasileiros. Sua música – de refinada composição, mas sem perder de vista a rica cultura popular que lhe serviu de base – deu voz tanto às angústias de um país, durante os anos de chumbo sob a Ditadura Militar, quanto às paixões arrebatadoras que fazem o coração explodir. Seus sambas, de inspiração contagiante, à exemplo de : O Que é, o Que é?, são um retrato fiel da alma brasileira.

Com a vida e a carreira interrompidas precocemente num acidente de carro em 1991, Gonzaguinha teve sucessos interpretados nas vozes de Elis Regina, Maria Bethânia e Fagner, dentre muitos outros. Nos últimos anos, sua contribuição à música brasileira tem sido revalorizada com o lançamento de filmes e livros que enaltecem sua obra. O musical O Eterno Aprendiz, cumpre, dessa forma, um papel essencial na difusão da memória do artista para diferentes públicos do país.

Serviço:
Musical O ETERNO APRENDIZ ETERNO – GONZAGUINHA
Dias: 28 e 29 de abril de 2018
Horário: sábado, às 21, e domingo, às 20h
Endereço: 913 Sul – Asa Sul, Brasília – DF
Local: Teatro UNIP – 913 Sul

desde até
ical Google outlook

Deixe um Comentário